Benefícios e propriedades do chá de gengibre

Benefícios e propriedades do chá de gengibre

Chá de gengibre benefícios
Você já tomou o Chá de Gengibre? Se não tomou ou nunca ouviu falar desse chá, saiba que ele é poderoso e traz inúmeros benefícios para você.

O gengibre é uma raiz originaria da azia, tem um sabor refrescante e ao mesmo tempo picante.

É difícil quem não conheça uma pessoa de idade mais avançada que não tenha sugerido o Chá de Gengibre para curar alguma coisa, talvez um resfriado, dor de garganta ou até mesmo dor de estomago.

Entre outras coisas, o Chá de Gengibre é muito indicado para quem deseja perder peso. Então se o seu principal objetivo aqui é emagrecer, siga lendo que vamos explicar tudo para você.

Leia também: chá de gengibre como fazer

Propriedades do Chá de Gengibre
O gengibre é um excelente anti-inflamatório natural, além de acelerar o metabolismo e aliviar dores musculares.

Em sua composição é possível se encontrar:

Vitamina A;
Vitamina B;
Vitamina C;
Vitamina D;
Selênio;
Zinco;
Magnésio;
Potássio.
Além disso, ao ferver essa raiz para fazer o Chá de Gengibre, ela libera 3 tipos de óleos (timol, carvacrol e eugenol), que tem função anti-inflamatória.

Benefícios do Chá de Gengibre
Chá de Gengibre: benefícios para a saúde [Infográfico]
Como dito, esse poderoso chá traz inúmeros benefícios, entre eles podemos citar:

Auxilia no emagrecimento;
Alivia dores musculares;
Alivia dores de garganta;
Melhora os sintomas de gripes e resfriados;
Auxilia na prevenção de gastrites e até mesmo úlceras;
Facilita a circulação sanguínea;
Diminui as cólicas e dores menstruais;
Auxilia no combate a asma.
Vamos falar um pouco mais sobre cada um desses benefícios agora.

1. Chá de Gengibre – auxilia no emagrecimento
Quem conhece esse chá, sabe que uma das suas principais utilização atualmente é para auxiliar nas dietas de emagrecimento.

Isso acontece pois o gengibre acelera o metabolismo, o que faz com que seu corpo queime mais calorias de uma maneira natural.

Mas tome cuidado, como o gengibre aumenta o seu metabolismo ele naturalmente também aumentará o seu apetite. Quando isso acontecer opte por frutas ou alimentos de baixo teor calórico.

Afinal, de nada adianta tomar um chá que auxilia na perda de peso e depois comer de tudo quando a fome chegar.

Esse chá é para se usar como um auxílio para a sua dieta. A prática de exercícios físicos, bem como uma dieta saudável (preferencialmente feita por um nutricionista), não deve ser interrompida ou substituída pelo chá.

2. Chá de Gengibre – alivia dores musculares
Esse chá também é anti-inflamatório e relaxante muscular.

Se suas dores musculares forem por tensão ou stress, esse chá aliviará suas dores. Da mesma forma, se as dores musculares vierem de uma inflamação muscular, o chá também aliviara as dores.

Mesmo assim, nunca substitua os remédios indicados por seu médico. O chá é para ser utilizado como um complemento e não como um substituto.

Esse chá também alivia alguns tipos de dores de cabeça.

3. Chá de Gengibre – alivia dores de garganta
Se você já conhecia esse chá, talvez já tenha utilizado para esse fim pois ele é muito indicado por mães e avós.

Algumas pessoas acreditam que esse alívio ocorre devido ao calor do chá e que por isso pode ser substituído por qualquer outro tipo de chá, ou até mesmo café.

O que essas pessoas não sabem é dá real função anti-inflamatória do gengibre, e que é isso que realmente causa o alívio (e até mesmo a cura) para as dores de garganta (principalmente aquelas de cunho inflamatório, como as que ocorrem durante as gripes).

4. Chá de Gengibre – melhora sintomas de gripes e resfriados
Da mesma forma que esse chá alivia dores de garganta, ele também faz isso com outros sintomas decorrentes de gripes e resfriados.

Por exemplo, sabe aquelas dores no corpo e indisposição causadas pela gripe e pelos resfriados? Elas são aliviadas por esse chá.

Isso ocorre devido a função anti-inflamatória do gengibre, que diminui a inflamação na garganta, que é algo que ‘derruba’ muitas pessoas durante a gripe.

O gengibre também é relaxante muscular, o que serve como alívio para aquela indisposição e até mesmo para algumas dores no corpo.

5. Chá de Gengibre – auxilia na prevenção de gastrites e úlceras
Nesse caso, a prevenção acontece pois ele ajuda a eliminar a bactéria H. Pylori, que é a causadora de gastrites, úlceras e até mesmo o câncer de estômago.

Essa bactéria vai para o estômago através da ingestão de alimentos e lá fica alojada nas paredes estomacais.

Porém, nesses casos o chá não é recomendado para quem já tem gastrite ou úlcera, pois nesses casos o chá só pioraria o quadro clínico.

6. Chá de Gengibre – facilita a circulação sanguínea
A composição desse chá também facilita a circulação sanguínea, o que a longo prazo serve como prevenção para doenças cardíacas.

Porem, ele não é indicado para pessoas que tenham dificuldade na coagulação do sangue, seja ela causada por alguma doença ou medicamento.

7. Chá de Gengibre – diminui as cólicas e dores menstruais
Muitas mulheres sofrem desse problema, não sendo improvável que você esteja sofrendo disso agora mesmo, enquanto lê isso.

Esse chá ajuda na diminuição de alguns hormônios no corpo, hormônios esses que entre outras coisas, causam as dores e cólicas menstruais.

8. Chá de Gengibre – auxilia no combate a asma
Esse chá auxilia não somente no combate a asma, mas também com bronquites e outras doenças respiratórias.

Problemas respiratórios ocasionados por gripes e resfriados também são aliviados por esse chá.

Isso acontece pois o Chá de Gengibre possui propriedades expectorantes, o que ajuda a aliviar os pulmões sobrecarregados.

Chá de Gengibre – modo de preparo
Para fazer esse chá é muito simples. Siga esse passo a passo.

1 litro de água;
De 3 a 5 gramas de gengibre, em fatias finas ou ralado;
Leve tudo ao fogo até levantar fervura;
Tape o recipiente por 5 minutos;
Coe;
Beba ainda quente.
Não é recomendado tomar mais do que 4 xícaras de chá por dia.

Adoce com mel (principalmente se o motivo for dores de garganta, gripes ou resfriados).

Considerações finais
Se você quer emagrecer, aliviar uma dor de garganta, sintomas de uma gripe ou resfriado, bem como dores no estômago e menstruais o Chá de Gengibre é uma excelente solução.

Mas tome cuidado, em alguns casos esse chá não é recomendado, como para pessoas que já sofram de gastrites ou úlceras e também para quem tem dificuldade na coagulação do sangue.

O segredo dos tratamentos para a queda de cabelo

O segredo dos tratamentos para a queda de cabelo

Existem inúmeros tratamentos para a queda de cabelo e que você pode fazer em casa. Alguns hábitos saudáveis também são fundamentais.

Quem é vaidoso sabe o quanto o cabelo é importante para a estética. Até aqueles menos vaidosos dão importância para que as madeixas estejam sempre no lugar. A queda de cabelo é algo que incomoda a qualquer um, pois são símbolo de beleza estética.

Muitos são os fatores que levam à perda de cabelo, entre as mais comuns estão a genética, mudanças hormonais, distúrbios como anemia e hipotireoidismo. Mas é preciso ficar atento, pois a causa da queda de cabelo no sexo masculino muitas vezes é diferente do feminino.

Atualmente existem muitos tratamentos para a queda de cabelo e é exatamente sobre isso que vamos falar nesse artigo. Então prepare-se para ficar por dentro de tudo. Vamos à leitura?

Parar a queda de cabelo urgente
Entre algumas formas de tratamentos para a queda de cabelo estão algumas ações que podem fazer parte da sua rotina. O primeiro passo é ter um dia tranquilo, sem estresse. Coisas simples do cotidiano influenciam e muito na saúde do seu couro cabeludo.

Evitar deixar o cabelo preso todos os dias e o tempo todo, favorece a alopecia, um dos tipos de queda de cabelo. Prender o cabelo muito forte, cria uma tensão entre a raiz e os fios danificando a fibra capilar e enfraquecendo os fios.

Uma alimentação balanceada, rica em vitaminas e ácidos graxos também faz parte dos tratamentos para a queda de cabelo. Não esqueça também de sempre secar os cabelos antes de dormir. Deitar-se com eles úmidos causam problemas no couro cabeludo.

Usar secador muito próximo dos fios também é um item proibido para quem quer fazer um tratamento para a queda de cabelo. Ferramentas de calor potencializam o problema e deixam a fibra capilar debilitada e sem força. Não esqueça sempre de hidratar, nutrir e reconstruir os fios com tratamentos.

Mas antes de começar qualquer tratamento para a queda de cabelo você precisa procurar um dermatologista para saber qual a causa do problema. Muitas vezes eles podem estar ligados à fatores hereditários. Cada causa exige uma forma diferente de tratar. Entenda a seguir quais os fatores que podem levar ao problema.

Fator hereditariedade
Segundo a Academia Americana de Dermatologia, a perda de cabelo intensa atinge, em média, 2 bilhões de pessoas em todo o mundo. A hereditariedade é um dos principais fatores, pois promove a atrofia dos folículos capilares e acelera a queda definitiva. A alopécia masculina com causa genética pode ser pausada com tratamentos específicos para a queda de cabelo.

Alterações hormonais
Os hormônios também é um fator causador da queda dos fios. Estas substâncias têm a capacidade de alterar as condições do organismo, inclusive o couro cabeludo, modificando a textura dos fios e enfraquecendo o sistema imunológico.

Os hormônios também promovem a atrofia dos folículos capilares acelerando a queda. Entre os tratamentos para queda de cabelo é manter o nível normal. Primeiro de tudo, você deve identificar qual taxa de hormônios está desregulada e pedir ao médico o tratamento adequado para regular o nível.

Alimentação errada
A má alimentação e dietas restritivas são fatores que influenciam diretamente na calvície. A falta de ferro é uma das principais causas. São eles que nutrem os folículos capilares, deixando os fios mais firmes e com brilho. Outros minerais como selênio, zinco, cálcio e silício também não podem faltar na sua dieta.

Vitaminas (do complexo B, E e C), proteínas e grãos integrais são benéficos para fortalecer os fios e evitar a queda de cabelo. A dica e inserir esses nutrientes na sua alimentação. Carne vermelha, frutos do mar e leite são exemplos do que ter sempre presente no seu cardápio durante os tratamentos para a queda de cabelo.

Química e excesso de calor
Excesso de química enfraquece os fios mudando a cor e a textura trazendo efeitos colaterais danosos para os folículos capilares e ao couro cabeludo. O que piora a situação é não fazer o tratamento pós-química. Sempre que qualquer produto seja utilizado no cabelo, é fundamental fazer uma reposição imediata de nutrientes perdidos durante os processos de tinturas, descoloração e alisamentos.

Quem frequenta piscinas também sofre com a química utilizada para tratar a água. Faz com que os cabelos fiquem fracos e quebradiços, além de provocar ressecamento. Utilizar touca protetora é uma ótima dica para tratamento para a queda de cabelo em quem costuma nadar em piscinas.

Outro fator perigoso para a queda de cabelo é abafar o cabelo ou usar calor excessivo nos fios. O abafamento causado por bonés, chapéus e outros acessórios provocam a produção de oleosidade e o entupimento dos poros. Já o calor excessivo e a umidade no couro cabeludo promovem o aparecimento de caspas e outros fungos.

Vírus e bactérias
A sífilis é uma doença causada pela bactéria treponema pallidum, que após invadir seu organismo suscita em manchas na pele e queda de cabelo. A micose é causada por um fungo que não atinge somente as unhas mas também o topo da cabeça, gerando uma descamação que tira a estabilidade dos fios. Além disso, deixam a área mais oleosa.

A tinea capitis é uma infecção causada por fungos, que afeta em sua maioria, as crianças, mas os adultos também podem sofrer com o problema. No início aparecem pequenas manchas vermelhas na pele que progridem formando regiões arredondadas de calvície. Causam coceira, inflamação e formação de crostas.

Outro problema causado por fungos é a ptiríase versicolor. Eles habitam a nossa pele, podendo se multiplicar e causar sérios problemas formando manchas amareladas. Causam coceiras e queda de cabelo na área afetada.

Anemia
É uma doença causada pela deficiência de ferro no organismo. Esse mineral é essencial para a produção de glóbulos vermelhos. A anemia indica que falta hemoglobina suficiente, dificultando o transporte de oxigênio para as células do corpo deixando os cabelos mais fracos e quebradiços.

Um dos tratamentos para a queda de cabelo causada pela anemia é aumentar o consumo de alimentos ricos em ferro. Não esqueça sempre de consultar um especialista sempre para indicar outras formas de tratamento.

Estresse
Estresse físico e mental são causadores da queda de cabelo também. O choque do estresse pode trocar o ciclo dos fios fazendo com que caiam. Nem sempre ele é a principal causa da queda, mas pode ser agravante em casos que já exista o problema por outro motivo.

O ideal é tentar reduzir a carga de estresse diário, praticando atividades de lazer, melhorando também sua qualidade de vida. Consulte um médico para te indicar os melhores tratamentos para a queda de cabelo específicos para o seu problema.

Medicamentos
Alguns medicamentos como antidepressivos, remédios para pressão alta e anticoagulantes tem como efeito colateral a queda de cabelo. Tratamentos contra o câncer, como quimioterapia e radioterapia também são causadores da calvície. Isso ocorre por que eles não sabem distinguir o que é câncer e o que não é. Atacam as células que se multiplicam rapidamente, como os folículos capilares.

Existem muitos outros medicamentos que fazem os fios caírem. Confira a lista abaixo:

AAS (ácido acetil salicílico)
Albendazol
Antialérgicos
Amiodarona
Anfetaminas
Antagonistas de tireóide
Antibióticos (gentamicina, penicilamina)
Anticoagulantes (heparina)
Anticoncepcional, androgênios
Antidepressivos (amitriptilina, prozac, anafranil)
Rozac, anafranil
Betabloqueadores (propranolol, metoprolol), Ieca (captopril, enalapril), Metildopa, diuréticos (hidrocloritiazida)
Carbamazepina, ácido valpróico
Cimetidina, omeprazol, anzoprazol
Citostáticos
Doxepine
Levodopa
Lítio
Vitamina A ou retinoides (isotretinoína, acicretina)

Queda de cabelo por estresse, como tratar?
A alopécia androgenética ou areata pode ser causada pelo estresse, que inibe o desenvolvimento dos fios e aumenta a inflamação fazendo com que os cabelos se desprendam com mais facilidade do couro cabeludo.

Existem variados tipos de tratamentos para a queda de cabelo. A mais comuns são feitas por soluções capilares, mesoterapia, shampoos, ingestão de vitaminas, implante capilar, entre outros. Para começar o tratamento para a queda de cabelo de forma eficaz é iniciar com técnicas de reversão e nutrição do couro cabeludo. Se fazer isso no estágio inicial, ficará muito mais fácil evitar grandes pontos de falha na cabeça e manter a saúde dos fios.

Diagnosticando o início da queda de cabelo
Perdemos em média 100 fios de cabelo por dia, e isso faz parte do ciclo de crescimento dos fios. Quando esse número aumenta é sinal de que existe algo de errado. Observe se após passar o pente há uma grande quantidade de fios no chão, ou no ralo.

Um teste pode ser feito: passe os dedos entre os cabelos várias vezes. Observe a quantidade de fio é mais que seis, é sinal de que o cabelo está caindo mais do que deveria. Observar seu travesseiro, o chão onde você trabalha, o sofá onde você descansa também são maneira de detectar se há algo de errado e você procurar os tratamentos para a queda de cabelo imediatamente.

Procurando um médico especialista
Se você notou que a queda de cabelo está além do normal, é hora de procurar um médico imediatamente. O dermatologista conseguirá avaliar o real motivo, para então, prescrever os tratamentos para a queda de cabelo.

Cirurgiões plásticos e dermatologistas especializados em tricologia, área que estuda as doenças do couro cabeludo, são os mais indicados para diagnosticarem o problema. Os tratamentos, tantos clínicos, quanto cirúrgicos necessitam de um envolvimento do especialista.

Identificando a queda de cabelo por estresse
Durante o período de estresse há um aumento da produção de estriol no organismo. Essa substância bloqueia a entrada de nutrientes na região capilar, interrompendo o crescimento. Além de enfraquecer pela falta de nutrientes, causando a queda.

Para saber se o estresse é o causador do seu problema, e começar o tratamento para a queda de cabelo mais adequado, você precisa realizar exame de sangue. Nele você vai saber se falta alguma vitamina, ferritina ou distúrbios hormonais. A falta de vitaminas também pode aumentar o nível de estresse.

Os exames que podem ajudar a diagnosticar a queda de cabelo por estresse são: células LE Pesquisa, FAN (fator anti nuclear), glicose, TSH Ultra sensível, T4, T3, zinco, FTA-ABS (lgG), VDRL -LUES, Lipidograma completo, Ferritina, hemograma completo.

Iniciando e direcionando o tratamento para a queda de cabelo por estresse
Os tratamentos para a queda de cabelo envolvem encontrar estratégias para manter a calma e a situação sob controle. Remédios, suplementos vitamínicos e mudança de hábitos receitados pelo dermatologista são ideais neste momento.

Remédios para queda de cabelo por estresse
O dermatologista vai receitar remédios e suplementos vitamínicos como Pantogar ou Energion ByStress, por exemplo. Eles ajudam a combater a inflamação capilar, melhoram a circulação sanguínea e melhoram o desenvolvimento e crescimento dos fios. O controle emocional e combate ao estresse são os primeiros passos para iniciar qualquer tratamento para a queda de cabelo.

Vitaminas
Uma alimentação saudável rica em vitamina e minerais devem ser inseridos no seu cardápio. O tratamento também serve como uma prevenção contínua à queda de cabelo. Você também pode nutrir os fios com suplementes vitamínicos contendo as seguintes substâncias:

Leia também: remédio para queda de cabelo

Existem inúmeros shampoos no mercado capazes de auxiliar nos tratamentos para a queda de cabelo. Mas é necessário saber escolher o observar a composição correta do produto. Um bom shampoo específico para queda de cabelo deve conter proteína de seja hidrolisada, variados tipos de vitamina, pantenol, minerais e ervas como urtiga, saw palmetto e cavalinha, magnésio, zinco e peptídeos do timo.

É fundamental que você cheque o nível de PH do shampoo antes de comprar. O ideal é ter entre 5,5 e 8. Evite produtos com níveis pobres de PH e também que contenham lauril sulfato de sódio para formação de espuma. Essa substância pode causar sérios danos no couro cabeludo, piorando ainda mais a queda de cabelo.

Tônicos capilares
Existem variados tipos de tônico capilar que fazem parte dos tratamentos para a queda de cabelo. Alguns tratam a seborreia, ouros estimulam o crescimento, ajudam a fortalecer os fios, previnem a proliferação de fungos e nutrem os cabelos. E tem aqueles que ajudam na queda de cabelo.

Os tônicos são ricos em peptídeos, vitaminas e oligoelementos, que ativam a microcirculação e irrigam o bulbo capilar, fazendo com que o suprimento de nutrientes aumente. Isso também estimula a renovação celular e ativa os mecanismos de síntese proteica, favorecendo a maturação da queratina e melhorando a resistência capilar.

Tratamento do estresse
Manter a calma e relaxar é o mais recomendado para combater o estresse e contribuir para o tratamento para a queda de cabelo. Comece identificando a causa e desabafe com uma pessoa próxima, de confiança. Fuja de conflitos pessoas e foque em atividades que preencham seu tempo. Durma o suficiente para que não fique cansado ao acordar, garantindo energia o suficiente para a rotina diária.

Praticar exercícios de esforços físicos como natação ou corrida faz com que sei organismo libere endorfina, melhorando seu bem-estar. Chás calmantes como camomila ou valeriana também são grandes aliados para manter controle sobre o estresse. Consultar um terapeuta é uma ótima saída para combater o estresse. Externar os sentimentos te ajuda a controlar a ansiedade e aliviar o problema.

Mudança de hábitos
Mude seus hábitos, começando pela alimentação. Opte por alimentos saudáveis que dão mais energia ao corpo. Além de permitir que seu corpo lide melhor com o estresse também vai ajudar para o fortalecimento capilar.

Evite alimentos pobres em calorias. Esse tipo de comida priva seu corpo de vitaminas, gorduras saudáveis e nutrientes importantes para o organismo. Não se esqueça de ingerir muitas proteínas durante o tratamento para a queda de cabelo, pois os fios são compostos pelas proteínas, e quanto mais você ingerir, mais saudáveis serão.

Tratamentos para a queda de cabelo

Tratamentos caseiros
Está sem dinheiro para investir em tratamentos para a queda de cabelo com remédios? Neste caso, você pode optar por tratamento caseiros. Existem muitos que podem ser feitos em casa. Ajudam a manter o couro cabeludo saudável e promovem o crescimento.

Experimente usar babosa, gérmen de trigo, óleos essenciais de abacate ou alecrim. Esses tratamentos ajudam a melhorar as condições que estimulam a queda de cabelo. Também acabam com a oleosidade ou falta de hidratação.

Tratamentos naturais
Para os tratamentos para a queda de cabelo em casa, você vai utilizar produtos com propriedades naturais, com plantas medicinais e fitoterápicas. Além de ajudar contra a queda, irão fornecer nutrientes suficientes para deixar seu cabelo mais sedoso e volumoso.

Confira alguns ingredientes que podem te ajudar no tratamento:

Creme de amoreira: as folhas de amoreira ajudam na circulação permitindo melhor absorção dos nutrientes, mantendo os fios fortes e nutridos.
Gérmen de trigo: tem o poder de suprir os fios com os nutrientes que estão faltando. É muito poderoso contra a queda de cabelo.
Babosa: a baba encontrada no interior da planta tem o poder de hidratação e fortificação do bulbo capilar. Faz com que os fios sejam restaurados e fazem crescer cabelo onde há falhas.
Manjericão: as folhas do manjericão reduzem coceira e promovem o crescimento dos fios, além de melhorar a circulação sanguínea do couro cabeludo.
Cebola: rica em enxofre, facilita a circulação do sangue nos folículos pilosos reduzindo a inflamação. Também tem o poder de combater bactérias que infeccionam o couro cabeludo, responsáveis pela queda de cabelo.
Riscos e perigos de tratamentos caseiros para queda de cabelos
Como já citamos anteriormente, existem vários tratamentos para a queda de cabelo. Porém, somente o médico dermatologista poderá diagnosticar corretamente seu problema e indicar o tratamento adequado, que podem ser remédios ou tratamentos caseiros.

Se o seu problema de queda de cabelo for causada por hormônios, não vai adiantar em nada você tratar em casa e por conta própria, pois nada irá funcionar. Somente o médico é quem irá prescrever o remédio que melhore a aparência de seus fios e acabe com a queda.

Novos e modernos tratamentos caseiros para queda de cabelos
Felizmente os avanços tecnológicos têm oferecido muitos tratamentos para queda de cabelo. Eles são cada vez mais eficientes. Prometem e realizam a cura, ou a redução dos impactos causados pela queda de cabelo.

Tratamento para a queda de cabelo com uso de luz de LED
Utilizar acessórios que emitem luz de LED são boas alternativas como tratamento para a queda de cabelo. Eles podem ser utilizados em casa e são extremamente seguros. Bonés, tiaras e capacetes podem ser utilizados por alguns minutos durante o dia e trazem resultados muito bons contra a queda.

Um desses acessórios é o Capellux. Ele tem a função de interromper a queda, recuperando os fios que ainda não atrofiaram, fazendo com que cresçam mais fortes e saudáveis. Trata-se de um dispositivo em forma de boné, composto por 198 LEDS que irradiam todo o couro cabeludo de forma homogênea e singular. Quer saber mais como ele pode te ajudar? Confira este o artigo clicando aqui.

Outra alternativa é o tratamento para a queda de cabelo Low Level Light Therapy (LLLT), que utiliza LEDs de baixa intensidade ativando e prolongando a fase de crescimento.Também melhora a densidade do cabelo. O efeito fotobiomodulador regula a produção de energia celular, estimulando as mitocôndrias. É bastante indicado para tratas a alopécia androgenética e eflúvio telógeno.

Neste artigo vimos que há inúmeras formas de tratamentos para a queda de cabelo. Antes de qualquer tratamento você deve consultar um médico dermatologista para saber qual a causa do problema. Desta forma, será possível verificar qual o tratamento mais indicado para a queda de cabelo.

Receita de suco verde detox com couve, gengibre e outros

Receita de suco verde detox com couve, gengibre e outros

Veja neste artigo 8 receitas de suco verde detox com couve, gengibre e outros, preparados por uma nutricionista. Veja os benefícios deste tipo de alimento.

Muitos procuram por um milagre quando a palavra é emagrecimento, a busca por uma receita mágica que elimine os quilinhos a mais é constante, vale sopa vapt vupt, dieta detox, shakes zero, sucos e por aí vai, a procura pela boa forma no entanto precisa ter bom senso e principalmente é preciso preservar a saúde e perder peso de maneira que não irá prejudicar as funções normais do organismo.

De uns tempos para cá os sucos e shakes viraram moda e estão constantemente presentes na vida de quem quer emagrecer, até aí ótimo, sucos naturais são uma ótima fonte de fibras, vitaminas e minerais e quando usados de maneira correta auxiliam sim a perda de peso, mas o problema surge quando estes sucos do bem substituem as refeições principais ( café da manhã, almoço e jantar ) do dia, nestas refeições é importante ter todos os grupos de alimentos ( carboidratos, proteinas e lipídeos) no prato pois o corpo sente falta e armazenará gorduras de uma próxima refeição para não ficar deficiente, o que acarretará em um ganho de peso num curto espaço de tempo, então para quem quer emagrecer a melhor alternativa é comer moderadamente e nunca pular ou substituir uma refeição importante por suco ou shake.

Leia também: suco verde emagrece

No entanto nas refeições intermediárias os sucos serão super bem vindos e ainda poderão dar um empurrãozinho nos ponteiros da balança para baixo.

Leia também: Farinha seca barriga funciona

É bom ressaltar que perda de líquido não é perda de gordura, portanto os sucos irão ajudar se estiverem inseridos em uma rotina de alimentação equilibrada e prática de exercícios físicos regulares, nenhum alimento tem o poder sozinho de emagrecer, é o conjunto de tudo que vai acarretar em uma perda de peso saudável.

Leia também: Kifina funciona

Sucos que auxiliam a perda de peso
Sucos com efeito diurético

Ajudam a eliminar as toxinas e combatem a retenção de líquidos, para isso use frutas como melão, abacaxi, melancia, pera e limão são alguns exemplos. O pepino também entra para a lista e pode estar nas receitas, assim como o chá verde que além de diurético é rico em antioxidantes.

Suco de abacaxi com limão
Ingredientes:

250 ml de água gelada
Suco de ½ limão
1 fatia de abacaxi
Folhas de hortelã
Bata tudo no liquidificador
Suco de chá verde com pera

Leia também: Phytophen funciona

2 colheres de sopa de chá verde
250 ml de água gelada
½ pera com casca
1 colher de sopa de mel
Bater tudo no liquidificador
Sucos que aceleram o metabolismo
Estes sucos estimulam a queima de calorias pela presença dos alimentos termogênicos como gengibre, canela, frutas cítricas, linhaça, hortelã, chá verde.

Suco de melancia com gengibre

Ingredientes

1 fatia média de melancia sem casca
½ copo de água gelada
1 colher de sopa de suco de limão
1 colher de sopa de gengibre ralado
Bata tudo no liquidificador.
Suco de chá verde com maçã e água de coco

Ingredientes

2 colheres de sopa de chá verde
250 ml de água de coco
½ maçã com casca
1 colher de chá de gengibre
Suco verde ou detox
Com a promessa de desintoxicar o organismo e fazer emagrecer o suco verde ou detox ficou famoso, porém não há estudos que comprovem tal eficácia, pois o nosso corpo é capaz de se desintoxicar sem a ajuda destes sucos, porém por outro lado a grande verdade é que esses sucos são muito nutritivos e ricos em antioxidantes e fibras e por este ponto de vista além de fazer bem contribuem para a perda de peso em conjunto com uma alimentação balanceada.

Conheça uma excelente mistura para cólica renal

Conheça uma excelente mistura para cólica renal

A mistura é composta por sementes de melancia e abacaxi
A cólica renal é um tipo de dor aguda, intensa e oscilante, geralmente causada por pedras (cálculos) no rim ou no ureter. Outras causas de cólica renal incluem coágulos, ligadura cirúrgica do ureter ou compressões extrínsecas do ureter por tumores.

O principal sintoma da cólica renal é a forte dor lombar. Neste artigo, conheça uma mistura para tratar esta condição de saúde, do fitoterapeuta naturopata André Resende.

Tipos e causas de cálculos renais
Existem quatro tipos de cálculos renais, que se diferenciam no que diz respeito à sua formação e principais características. São eles: cálculos de cálcio, cálculos de cistina, cálculos de estruvita e cálculos de ácido úrico.

Existem quatro tipos de cálculos renais e suas causas são variadas (Foto: depositphotos)

As pedras nos rins são formadas quando a urina apresenta quantidades excessivas de certas substâncias, como cálcio, oxalato e ácido urino.

Alguns fatores de risco para o problema incluem o histórico familiar, idade (adultos acima dos 40 anos), sexo (homens são mais suscetíveis aos cálculos renais), falta de água, obesidade, dietas ricas em proteína, sódio ou açúcar, dentre outros.

Leia também: Atroveran funciona

Veja também: Quais são os chás proibidos para quem tem pedra nos rins

Mistura para cólica renal
A receita de mistura do fitoterapeuta naturopata André Resende contém semente de melancia e abacaxi. Antes de vermos a receita, confira os benefícios dos ingredientes:

Benefícios das sementes de melancia

As sementes da melancia estimulam as atividades do sistema renal (Foto: depositphotos)

A polpa é a parte mais aproveitada da melancia, mas poucas pessoas sabem que as sementes da fruta também podem ser muito benéficas à nossa saúde. Na forma de chá, as sementes de melancia são indicadas para quem sofre com problemas de hipertensão e circulação.

As sementes da fruta possuem substâncias que estimulam o sistema renal a eliminar o excesso de líquidos do corpo, o que é importante para tratar infecções urinárias ou pedras nos rins.

Benefícios do abacaxi

O sumo do abacaxi é ótimo para evitar os cálculos renais (Foto: depositphotos)

O sumo do abacaxi é um ótimo aliado das funções hepáticas, ajuda a eliminar vermes, combate febres intestinais, problemas da bexiga, próstata e uretra, além de evitar os cálculos renais e de vesícula biliar.

Com vitaminas B6 e C, além de minerais, o abacaxi também acelera a cicatrização dos tecidos e elimina inchaços.

Detox em cápsulas emagrece mesmo? ( Explicação Completa )

Detox em cápsulas emagrece mesmo?
A já tão conhecida dieta detox vem tomando cada vez mais espaço nas prateleiras das farmácias e supermercados. Atualmente há várias opções: sucos de garrafinha prontos, shakes e até mesmo cápsulas. Mas, será que detox em cápsulas emagrece?

Pela grande exposição midiática, as pessoas têm procurado cada vez mais informações sobre esta forma de se alimentar que promete emagrecimento mais rápido. Mas, será que tudo o que se fala sobre a dieta detox é verdade mesmo?

Vantagens da Dieta Detox
Apesar desta fama, muitas pessoas ainda não experimentaram a dieta detox. Mas, quem começou celebra os resultados. Eles são tão bons que o que era simples dieta acaba virando hábito. E é assim mesmo que ela funciona melhor; como um hábito que deve ser incorporado para que o organismo funcione com mais leveza e você se sinta melhor e mais bem disposto a cada dia.

A alimentação deve ser um prazer
Nosso corpo necessita de nutrientes e é por isso que a natureza colocou o prazer no ato de se alimentar. Por mais que o produtor afirme que detox em cápsula emagrece, não dá para ser feliz substituindo refeições, por comprimidos ou cápsulas, concorda?

Por isso, a melhor forma de se alimentar bem, nutrindo o corpo sem abrir mão do prazer de se alimentar é fazer uma dieta detox de sucos.

Leia também: Max Detox preço

Os sucos detox são deliciosos e se houver variedade neles, dá para levar esse hábito para o resto da vida. Mesmo que você acredite que a cápsula detox emagrece, melhor usá-la somente quando é realmente impossível preparar um suco fresquinho e delicioso porque a sensação que você vai ter é que está tomando medicamentos… E isso não é nada prazeroso!

Por isso, a melhor maneira de incorporar o hábito saudável de detoxificar o seu organismo de tempos em tempos, é aprendendo a fazer os deliciosos sucos detox. Como eles são carregados de nutrientes, você saberá que está se alimentando e de uma forma saborosa!

Leia também: Farinha seca barriga funciona

Por exemplo, se você trabalha o dia todo, pode optar pelo suco detox duas vezes por dia (pela manhã e à noite) e usufruir de todos os benefícios e sabores que eles têm.

Leia também: Kifina funciona

Como o suco detox melhora seu dia
Começar o dia com um suco com propriedades alcalinizantes (acalma a gastrite e a queimação estomacal) certamente vai deixar seu dia mais feliz. E isso você consegue com couve, limão e cenoura. Além das propriedades alcalinizantes, este suco é rico em vitamina A, que vai melhorar sua pele e cabelos! Tem ação diurética e por isso vai eliminar a retenção de líquidos. Que tal se livrar desses desconfortos hoje mesmo? Experimente!

Leia também: Phytophen funciona

Um ótimo programa Detox
Para ter um programa completo de hábitos detox, que você pode incorporar já ao seu estilo de vida, conheça o Plano Detox

Este programa traz uma dieta completa de 7 dias que vai limpar o seu organismo, fazer você se sentir melhor e ainda por cima, emagrecer.

Depois, continue utilizando as deliciosas receitas de suco detox para que este hábito passe a fazer parte da sua rotina.

Segundo o nutrólogo Dr. Roberto Navarro, uma dieta detox deve ser repetida de seis em seis meses para que os efeitos dela sejam mantidos e sua vitalidade continue sempre em alta.

Sendo assim, este é o melhor investimento que você pode fazer, na área da alimentação, para ter uma vida mais saudável, prazerosa e feliz.

Me diz uma coisa: se você pudesse optar agora mesmo entre um delicioso e refrescante suco de abacaxi, maçã e couve e uma cápsula detox, o que você acha que te daria mais prazer e saciedade?

Curso on-line Sequência didática: aprendendo por meio de resenhas

Objetivos

Vivenciar uma sequência didática (SD) para escrever uma resenha de um produto cultural.
Compreender, a partir desta vivência, quais são os princípios do trabalho com gêneros e com SD na escola.
Conhecer e refletir sobre atividades e exercícios que ajudam a pensar em como ensinar crianças e jovens a produzir textos na escola.

Leia também: Fórmula negócio online

Programa

O curso é composto por sete módulos de uma a duas semanas cada, organizados da seguinte maneira:

Módulo 1: Conhecendo o curso e o ambiente virtual de aprendizagem.

Módulo 2: O que é e como se faz resenhas? Teoria e prática: a produção inicial do texto.

Módulo 3: Gêneros assemelhados e princípios gerais para a elaboração da sequência didática.

Módulo 4: O gênero resenha, plano global e conteúdo temático do texto.

Módulo 5: As características linguístico-discursivas do texto.

Módulo 6: Reescrita da versão final da resenha.

Módulo 7: Refletindo sobre o percurso: escrevendo uma resenha por meio de uma SD. O que se passou comigo?

Metodologia

As atividades são realizadas no horário mais adequado ao participante, respeitando os prazos finais estabelecidos no cronograma do curso, e são de diferentes naturezas:

autoinstrucionais (exercícios realizados individualmente, sem interação ou mediação);
interativas (debates em fóruns);
mediadas (tarefas por escrito enviadas pelo participante e comentadas pelo mediador).

Público-alvo

Professores de Língua Portuguesa do Ensino Fundamental II e Ensino Médio em exercício nas escolas públicas do Brasil.

Duração

12 semanas

Carga horária e certificação

O curso oferece um certificado de 80 horas para os participantes que realizarem no mínimo 80% das atividades solicitadas, conforme estabelecido no contrato didático.

O que é preciso para participar

Dispor de cerca de 8 horas semanais para se dedicar ao curso.
Ter habilidade de gerenciamento do tempo, de forma a conseguir realizar as atividades nos prazos determinados.
Possuir habilidades de navegação na web, tais como: abrir e fechar links; carregar vídeos para serem assistidos; responder e enviar mensagens; produzir arquivos em Word e enviá-los.
Dispor de conexão estável regular com a internet.

Melhorar as relações sexuais com o parceiro

Manter a chama da paixão viva em um relacionamento é um desafio que requer recursos e atenção. Existem muitos tabus que podem limitar ou arruinar o sexo com o parceiro, especialmente com o passar dos meses e anos. Para fortalecer o desejo e melhorar as relações sexuais, podemos tirar proveito de inúmeras estratégias e exercícios. Neste artigo, selecionamos o mais eficaz e prático.

O que é sexualidade?

Primeiro de tudo, é importante conhecer o conceito de sexualidade. Um ambiente rico e complexo que envolve não apenas contatos puramente sensoriais, mas também os pensamentos, gestos e fantasias de uma pessoa.

Com a sexualidade nos referimos a todo o complexo de comportamentos, características, emoções e pensamentos envolvidos na busca do prazer sexual, ainda que indiretamente. Por exemplo, querer se sentir sexy e buscar afeição física são expressões de nossa sexualidade.

A boa sexualidade ajuda a melhorar nossa qualidade de vida em um nível objetivo e subjetivo e, por essa razão, a OMS reconhece a importância da saúde sexual e inclui sua promoção dentro de seus programas de intervenção. Não é por acaso que uma das decisões mais frequentes para as quais se decide recorrer à terapia de casais é a falta de satisfação sexual.

Nesse sentido, a falta de prazer e apreciação da sexualidade já é um problema em si, mas isso se agrava quando se percebe como a sexualidade afeta outros aspectos do casal, como a comunicação ou a intimidade.

Melhorar as relações sexuais

Expandindo o conceito de sexualidade

Como vimos, a sexualidade não é apenas sexo e desejo, implica também sedução, carícias, cumplicidade e intimidade. Para fantasiar, pense em quanto gostamos de passar algum tempo sozinhos com nosso parceiro e escutá-lo, acompanhá-lo e abraçá-lo . Como a sexualidade é muito mais do que sexo, há muitas maneiras de melhorar as relações sexuais com o parceiro.

Podemos começar com aqueles que a priori podem parecer menos relacionados à sexualidade . Falamos de amizade , espírito de equipe e cuidando mutuamente uns dos outros no relacionamento do casal. Se esses elementos não vão bem, eles não fluem suavemente, como se diria em uma linguagem mais cotidiana, o desejo sexual diminui significativamente. Esse efeito é mais evidente nas mulheres, que por sua herança cultural e educação já possuem um conceito mais amplo de sexualidade.

Por todas estas razões, na primeira sessão de terapia, é sempre explicado aos casais que, para melhorar sua sexualidade, é necessário soldar bem os pilares , que de alguma forma se referem a esses aspectos que listamos. Porque, embora indiretamente ligados à sexualidade, eles são o suporte direto: sua estabilidade e resistência tornam possível a intimidade e o desejo.

Existe um estimulante sexual masculino chamado Big Size que esta dando o que falar porque segundo seus usuários eles esta aumentando a média brasileira.

Mas a maior dúvida de quem ainda não comprou é: Será que Big Size Funciona?

Cultive, melhore e embeleze sua individualidade

Uma das maneiras mais eficazes de melhorar as relações sexuais é alcançar o equilíbrio individual . Nesse sentido, não há nada que desperte mais desejo sexual do que ver que o parceiro tem interesses, motivações e desejos, que quer crescer como pessoa e que está envolvido em seu crescimento, assim como no comum.

Em outras palavras, a sexualidade anda de mãos dadas com a curiosidade. E é por isso que, se nada despertar a curiosidade em sua parceira, se ela sempre se comportar da mesma maneira e for 100% previsível, a sexualidade começa a entrar em um estado de “hibernação”.

É mais atraente, portanto, não apenas quando o outro é tratado melhor, mas também quando se cuida melhor de si mesmo. Você acha que seu lado pessoal pode ser uma grande fonte de curiosidade para o outro, e quanto mais dinâmico, mais interessante.

E AÍ FIRMEZA? SAIBA COMO REPOR O COLÁGENO DA PELE

Depois dos 30, é importante começar a pensar sério em repor o colágeno da pele, viu? Afinal, é a partir dessa idade que a coisa despenca ladeira abaixo e impacta diretamente na nossa aparência.

Como você já deve saber, o colágeno da pele é uma proteína produzida pelo nosso organismo, que tem como papel principal dar firmeza e elasticidade à pele.

A boa notícia é que existem vários alimentos que ajudam a repor o colágeno da pele, devolvendo muito mais firmeza e sustentação.

Pra se ter uma ideia, alguns médicos sugerem que suas pacientes combinem uma dieta rica em reposição de colágeno com o Sculptra (ácido poli–L–lático injetável), um tratamento estético estimulante da produção natural do colágeno do organismo.

Sculptra atua de dentro para fora, suavizando os sinais do envelhecimento e melhorando a flacidez.

Leia também: Nutren Beauty anvisa

Assim, os resultados, além de mais satisfatórios, tendem a ter uma duração maior e mais permanentes na pele. A seguir, algumas dicas que muitos médicos especialistas indicam para seus pacientes:

Repondo o colágeno da pele com alimentos certos
Frutas cítricas: são ricas em vitamina C, substância indispensável para a formação de colágeno. Indicação de quatro porções ao dia.

Frutas vermelhas: morango e a amora são exemplos de frutas vermelhas que contêm vitamina C e flavonoides que, ao trabalharem juntos, têm ação antioxidante que combate os radicais livres e o envelhecimento do corpo humano.

Leia também: Skin renov

Linhaça: rica ação das fibras e ômega-3. O ideal é consumir uma colher (chá) por dia, de preferência triturada.

Aveia: é uma fonte de silício, um dos nutrientes necessários para a formação de colágeno.

Peixes: ricos em ômega-3 e DMAE. Comer no mínimo três vezes por semana garante uma ótima absorção das enzimas.

Castanha, nozes e amêndoas: contêm ácidos graxos poli-insaturados importantes para a vitalidade da pele e vitamina E.

Abóbora, cenoura, melão e pêssego contêm vitamina A, responsável pela regeneração da pele – coma ½ xícara por dia, em saladas ou sucos.

Chá Branco: o chá branco pode proteger as proteínas presentes na estrutura da pele, em especial o colágeno.

10 TRATAMENTOS E REMÉDIOS NATURAIS PARA CÓLICAS MENSTRUAIS

A criação do anticoncepcional e outros remédios que auxiliam a cólica menstrual (dismenorreia), foram mulheres, auxiliando-as na saúde e na conquista das independências sexual e profissional, porém muitas delas têm problemas relacionados à menstruação e cólicas e não se dão bem com os remédios tradicionais, afinal o que fazer quando isso acontece?

A medicina alternativa tem ganhando cada vez mais espaço no tratamento para a cólica menstrual, dores, ansiedade e a TPM, fatores que tanto alteram o estado emocional das mulheres nesse período.

Pesquisadores e ambulatórios confirmaram em estudos como certos tipos de produtos naturais e técnicas de massagem podem ser eficazes no período de cólica, separamos algumas delas para você:

Valeriana
Pesquisadores da Universidade Hungkuang de fertilização in vitro, em Taiwan, juntamente com outros órgãos de pesquisa do país, testaram a valeriana em forma de placebo em 100 estudantes, no começo da menstruação, e durante dois dias e concluíram que a valeriana pode ser eficaz para amenizar dores causadas pela cólica.

Massagem
Os mesmos pesquisadores concluíram, em uma nova pesquisa, que a cólica pode ser aliviada por aroma essencial de óleo de massagem. O estudo foi efetivado misturando óleos essenciais, durante o período de cólicas menstruais, em pacientes nos ambulatórios e explorou ingredientes analgésicos nos óleos, que quando usados em forma de creme diariamente, resultavam na diminuição significante da dor abdominal.

Leia também: Cólica menstrual dicas caseiras

Acupuntura
A acupuntura não é só um alívio ao estresse e às dores de coluna, mas também é eficaz na cólica menstrual. Um estudo, conduzido entre dezembro de 2000 e agosto de 2001, com 69 estudantes, atendidas no Colégio Técnico de Taiwan, concluiu que após tratamento a acupuntura pode ser eficaz no tratamento de cólica primaria, quando as pacientes não apresentam históricos de problemas maiores em sua menstruação.

Açafrão, semente de aipo e anis
Em estudo realizado na Universidade de Isfahan, no Irã, concluiu entre 180 estudantes mulheres, de 18 e 27 anos, que pode haver amenização de dores significativas na cólica com o uso de açafrão, semente de aipo e anis.

Erva-doce
Um estudo realizado em Kerman, República Islâmica do Irã, comparou a eficácia erva-doce e ácido mefenâmico para alívio da dor da cólica primária. Entre os dois grupos do Ensino Médio que participaram da pesquisa, conclui-se que o efeito da erva doce é o mesmo efeito que ocorre em remédios tradicionais, logo é possível usá-la contra cólica perdcamente tanto quanto um remédio usual.

Gengibre
Não só a erva-doce, mas também o gengibre pode ajudar mulheres com cólicas. A cápsula de gengibre em pó é tão eficaz quanto o ácido mefenâmico, segundo pesquisa realizada em ambulatórios, entre setembro de 2006 e fevereiro de 2007.

Extrato de folhas de goiabeira
Um estudo clínico realizado em ambulatórios, feito com 197 mulheres, acompanhadas por 4 meses, concluiu um efeito favorável do extrato de folhas de goiabeira em dores abdominais intensas, causadas pela cólica.

Óleo de krill
Em estudo realizado também em ambulatórios, com 70 pacientes, comparou a eficácia do óleo de krill e leo de ômega 3 de peixe para amenizar cólicas. Segundo resultados feitos por estatísticas e auto avaliação das pacientes, o óleo de krill pode ser mais eficaz na cólica que o ômega 3.

Tomilho
Em estudo realizado, na Babol Universidade de Ciências Médicas, com 84 estudantes, concluiu que com 25 gotas de óleo essencial de tomilho em cada paciente, auxiiam na dor abdominal da cólica.

Gostou das dicas? Acompanhe nossa fan page e mantenha-se informado. Ou envie sugestões aqui.

Confira quais os benefícios da babosa para a beleza dos cabelos

A babosa se tornou a queridinha das mulheres que amam cuidar de seus cabelos, pois, através dela existem vários benéficos, não só para os cabelos, mas também para a saúde, feminina ou masculina.

Confira quais os benefícios da babosa para a beleza dos cabelos (imagem: reprodução/internet)
A babosa (aloe vera) de aparência grosseira e espinhosa é uma planta perene, com seu curto tronco, é apreciada como “planta da imortalidade”, nos tempos passados, a planta é de origem africana, porém nos dias de hoje, sua cultivação é relevante em todo o mundo, além de ser uma planta cultivada ela se tornou amplamente utilizada, ela age de forma excelente no organismo, como para o fígado, melhorando as toxinas, ajuda também a proporcionar o equilíbrio do Kapha, o Vata e o Pitta. O gel da babosa é ótimo para o tratamento desordens menstruais, como dores abdominais (cólicas), nessa situação podemos fazer uma mistura de uma pitada de pimenta do reino e duas colheres do chá da babosa e tomar três vezes ao dia, para melhor eficácia.

Leia também: vantagens da Babosa

Além de ser usada nos cabelos a babosa também age no organismo
A babosa age de forma magnifica, purificando o sangue, dessa forma surge o beneficiamento da vesícula biliar, fígado, e estômago. Além disso, pode-se ser utilizada em casos de colite e úlceras aliviando as inflamações. Em casos de conjuntivite, pode-se aplicar a babosa nas pálpebras, pois, proporcionará um alivio imediato da dor, sua maravilhosa eficácia para problemas de pele e acnes é surpreendente. De acordo com Estudos Clínicos atualmente, o uso externo do gel da babosa faz uma excelente cicatrização em 72 horas e melhoraram com maior rapidez e mostraram pouca perda de tecidos e pouquíssimos problemas, comparando-se com os métodos convencionais. Dessa forma, é comprovado que a aloe é ótima para cortes, ferimentos traumáticos, queimaduras e herpes.

A função da babosa nos cabelos
Limpa o cabelo: Através de seu elevado conteúdo de aminoácidos e polissacarídeos, a Babosa faz uma limpeza profunda dos poros do couro cabeludo.

Hidrata o cabelo: A planta é eficaz para deixar os cabelos hidratados, uma vez que ela age com os seus minerais e nutrientes no combate ao efeito ressecado.

Evita a queda dos fios: Ao deixar o bulbo mais forte, ela ajuda a evitar ou tratar a queda, no caso de quem já sofre com o problema.

Confira quais os benefícios da babosa para a beleza dos cabelos (imagem: reprodução/internet)
Trata a caspa: A planta pode tratar as seborreias, como a caspa, que atingem o couro cabeludo, evitando a oleosidade excessiva e ajudando a diminuir a coceira, a irritação e a descamação.

Auxilia no crescimento: Ela ajuda a destampar os poros e penetra neles, estimulando a circulação sanguínea e favorecendo o crescimento saudável dos fios.

Evita fios quebradiços: Graças às suas propriedades semelhantes às da queratina, a Babosa aumenta a flexibilidade do nosso cabelo, evitando que se quebre com facilidade e fazendo com que pareça mais saudável.

Protege os cabelos dos raios solares: A babosa age no cabelo também como protetor solar, cuidando do couro cabeludo contra os raios UV.

Receita de como usar a Babosa
Ao cortar a babosa retira-se o gel (baba), se preferir pode bater no liquidificador para facilitar a aplicação. Deve-se aplicar o gel diretamente nos cabelos lavados, do couro cabeludo massageando até as pontas, assim como também pode potencializar suas máscaras de hidratação, adicionando uma colher de sopa do gel na quantidade de máscara necessária para aplicar em seu cabelo.